sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Por que Deus odeia tanto o pecado do orgulho? Com a palavra C. J. Mahaney


Eis a razão: O orgulho é quando seres humanos pecadores desejam o prestigio e a posição de Deus, e se recusam a reconhecer sua dependência Dele.

Certa vez, Charles Bridges observou como o orgulho exalta o coração das pessoas contra Deus, e “disputa por supremacia” com Ele. A seguinte definição da essência do orgulho é bíblica e repleta de discernimento: Disputar com Deus por supremacia e exaltar o coração contra Ele.

Por razões pessoais, comecei a adotar esta definição de orgulho alguns anos atrás, depois de perceber que, em certa medida, eu ficara indiferente ao orgulho em minha vida. Embora reconhecesse que eu era orgulhoso, sabia que não estava suficientemente convicto disso. Assim, em vez de apenas confessar a Deus que “eu fui orgulhoso naquela situação” e implorar seu perdão, aprendi a dizer: “eu fui orgulhoso naquele momento, com aquela atitude e ação, eu estava disputando contigo por supremacia. Foi isto que aconteceu. Me perdoe.”

E, em vez de confessar a uma outra pessoa: “Foi com orgulho que fiz aquele comentário, por favor, você me perdoa?” Passei a dizer: “o que acabei de fazer foi disputar com Deus por supremacia”, e somente então pedia o perdão da pessoa. Esta prática aumentou, em meu coração, o senso de culpa quando à seriedade desse pecado.

O orgulho assume inumeráveis formas, mas possui apenas uma finalidade: autoglorificação. Este é o motivo e propósito final do orgulho – roubar de Deus a legítima glória e buscar autoglorificação, disputando com Ele por supremacia.  A pessoa orgulhosa procura glorificar a si mesma e não a Deus, tentando assim privar Deus de algo que somente Ele é digno de receber.

Não admira que Deus se oponha ao orgulho e o odeie. Que esta verdade permaneça em seu pensamento.


Mahaney, C. J. In: Humildade. A verdadeira Grandeza. Traduzido por Ana Paulo Eusébio Pereira.  São José dos Campos, SP: Editora Fiel, 2011. Capítulo II: Os perigos do orgulho, pp. 30.

  
Rodrigo Ribeiro
@rodrigolgd

Nenhum comentário:

Postar um comentário